Edição
Edição
Sulminas146

Destaque no Sulminas146

Água: projeto de Extrema, no Sul de Minas, é um dos mais bem sucedidos do mundo

Gestão ambiental transformou o município em uma ilha de prosperidade em abastecimento de água farta e de qualidade.

Com informações do Último Segundo

Um dos projetos mais bem sucedidos do mundo em conservação e produção de água está bem perto de São Paulo, a pouco mais de cem quilômetros e numa das cabeceiras que abastecem o sistema Cantareira. Trata-se de Extrema, no Sul de Minas, onde a gestão ambiental transformou o município em uma ilha de prosperidade em abastecimento de água farta e de qualidade, numa região em que a população dos municípios vizinhos, especialmente os que estão mais próximos da capital paulista, sofre com a escassez e os cortes frequentes do sistema de abastecimento.

“Estamos colhendo o que plantamos”, diz o secretário de Meio Ambiente, o biólogo Paulo Henrique Pereira, que há 20 anos começou a executar o programa que recuperou o manancial e tornou mais férteis as nascentes do Rio Jaguari, responsável por cerca de 80% dos reservatórios da Cantareira.

O segredo, diz ele, é a criação de uma lei específica, gestão ambiental persistente e parceria com os entidades e produtores rurais. O programa de reflorestamento já restituiu 25% da cobertura original da região com o plantio diário de mais de mil mudas de diferentes espécies nativas. A meta é chegar a 2025 com 33% de cobertura original restituída. Atualmente mais de um milhão de mudas de árvores originais, uma variedade com 160 espécies, foram plantadas.

Cidade do Sul de Minas dá exemplo ao mundo (foto: divulgação)

Cidade do Sul de Minas dá exemplo ao mundo (foto: divulgação)

A Prefeitura já fechou 170 contratos com agricultores, aos quais repassou, em parcelas mensais, R$ 750 mil no ano passado. Em contrapartida, foram recuperados 7.300 hectares, reserva suficiente para enfrentar qualquer estiagem, fornecendo aos 33 mil habitantes do município a água que serpenteia o mesmo leito, mas chega a conta-gotas na região metropolitana de São Paulo.

“Tiramos a água do fio do rio”, diz Pereira. O projeto já rendeu um prêmio da ONU por práticas ambientais sustentáveis – entregue em março de 2013 em Dubai – e a elevação de Extrema como o município com melhores índices de qualidade de vida no Estado, conforme atestou o Instituto João Pinheiro, de Minas Gerais, que leva em conta 300 indicadores para formar o ranking. Extrema virou uma referência em sustentabilidade e endereço de gestores que querem aprender como se produz água com qualidade e quantidade.

“Há mais de 20 anos estamos tentando parceria com o governo de são Paulo e com a Sabesp, mas eles não demonstraram interesse. Nem nossos ofícios respondem”, cutuca Pereira, que pertence ao mesmo partido do governador Geraldo Alckmin, o PSDB, mas acha que a questão não é política. “Infelizmente eles preferiram ficar em cima do muro. O desafio é investir em gestão ambiental e deixar as ações com os municípios”, diz.

Leia mais notícias da região no Sulminas146

Acompanhe Sulminas146 no Facebook e no Twitter

Seja o primeiro a comentar