Edição
Edição
Sulminas146

Sul de Minas

Após greve, cidades do Sul de Minas estão com falta de combustível

Cidades como Lavras e Elói Mendes sofrem com falta de gasolina e etanol. Minaspetro atribui escassez à greve de caminhoneiros e petroleiros.

Artigo por G1
Foto: Reprodução EPTV
Falta combustível em postos do Sul de Minas
Falta combustível em postos do Sul de Minas

Por causa da greve dos petroleiros nas refinarias e do protesto dos caminhoneiros nas rodovias do país, alguns postos estão com dificuldades na compra de combustíveis no Sul de Minas. Cidades como Lavras, Cambuquira, Boa Esperança e Elói Mendes já sentem os reflexos.

Em um posto de Lavras, a única movimentação que os frentistas enfrentaram nesta terça-feira (10) foi para avisar sobre a falta de álcool e de gasolina. No entanto, isso deixou muitos motoristas perdidos, como o produtor rural, Giorgiano Araújo. “Uma luta, né? Eu fui em vários postos atrás de gasolina e não encontrei nenhuma gota”.

Procurado, o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo do Estado de Minas Gerais (Minaspetro) afirmou que os motivos do desabastecimento estão ligados ao bloqueio das rodovias do país. O diretor regional do órgão em Lavras, Marcos Sâmia, disse que 70% dos postos da cidade estão sem gasolina e etanol.

Já em Elói Mendes, dos oito postos existentes, pelo menos quatro estão com falta de algum tipo de combustível. “Eu cheguei e fui orientado que a gasolina acabou e não tem previsão de retorno”, disse o agricultor Cláudio Martins da Silva.
A notícia pegou o agricultor Edvard Bueno de Carvalho de surpresa. “Eu vim da zona rural para encher o tanque e não consegui abastecer”, comentou.

Em outro posto, o gerente tentou se prevenir e garantir um estoque de álcool e gasolina. Já o diesel acabou na manhã desta terça-feira. “Não vai durar mais hoje. Se não chegar, vamos ficar sem nada”, relatou Vítor Adílson de Sousa.

Siga o Sulminas146 no Facebook e no Twitter

Seja o primeiro a comentar