Edição
Edição
Sulminas146

Minas

Brasileiros ganham mais ao trocar cidade pelo campo

Enquanto os números da economia continuam ruins, existem histórias de pessoas que ganham mais por ter mudado de vida. Elas trocaram a cidade pelo campo.

Artigo por Jornal Nacional
Foto: Reprodução / TV Globo
Pessoas trocam a cidade pelo campo e ganham mais
Pessoas trocam a cidade pelo campo e ganham mais

Na cidade quando se diz que tem pepino, é um problema, mas no campo, é uma solução. Quanto mais pepino melhor.
Maria Benedita de Moraes era gerente de supermercado. Já a Zilda trabalhava na faxina. “Larguei tudo para vir para roça, pegar na enxada”, conta a produtora.

O Ivan deixou as ferramentas da fábrica onde trabalhou por 13 anos. Arrendou um hectare de terra para plantar couve. Ganha três vezes mais que na cidade e já comprou até caminhonete. Como tapeceiro, ganhava em torno de R$ 1,3 mil. “Hoje vendendo couve eu o ganho em torno de R$ 4 mil”, conta.

Gente que veio ganhar a vida no campo em Piedade, uma importante área agrícola de São Paulo, e deixou para trás a correria da cidade. Foi assim que a gerente do mercado ficou de olho no setor que mais gostava. “Eu tive uma ideia. Falei ‘eu vou plantar, eu quero plantar, porque tudo que vem aqui vende’”, lembra a produtora Maria Benedita de Moraes.

E o que era sonho virou profissão.

Também com uma paisagem de mata nativa preservada, ar puro, e na frente a chance de ganhar dinheiro. Tudo isso no meio do silêncio, porque o único som que se ouve é o do canto dos pássaros. No local, a família trabalha unida, são 12,5 mil pés de morango e o resultado de tanta dedicação: frutas lindas, prontas para serem colhidas.

A terra que estava abandonada foi cedida pela dona do sítio. Em troca, a família cuida de tudo. O casal já construiu seis estufas onde tem produção o ano inteiro: pepino, tomate, morango. A ex-faxineira também viu a renda dobrar depois que deixou a limpeza para virar agricultora.

Dez por cento do que Zilda recebe fica para o dono da terra. Ela deve colher este ano 5 mil caixas de legumes.

Histórias de quem descobriu que o sucesso, satisfação e renda também estão além do asfalto. “Ao lado da família, tirando o sustento da terra, é muito bom”, diz Maria.

Siga o Sulminas146 no Facebook e no Twitter

Seja o primeiro a comentar