Edição
Edição
Sulminas146

Brazópolis

Brazópolis, no Sul de Minas, vence prêmio Cidade Pró-Catador

Nesta edição, Minas Gerais foi o estado com mais iniciativas escolhidas.

Do Sulminas146

A cidade de Brazópolis, no Sul de Minas, venceu o Prêmio Cidade Pró-Catador na categoria municípios até 20 mil habitantes. Criado pela Secretaria-Geral da Presidência da República para incentivar, valorizar e dar visibilidade a práticas que contribuam para a inclusão de catadores de materiais recicláveis, o prêmio está na sua segunda edição e foi entregue no início de dezembro, em São Paulo.

As prefeituras de Londrina (Paraná), Manhumirim e Brazópolis (Minas Gerais) e Santa Cruz do Sul (Rio Grande do Sul) foram as vencedoras. A conquista é um reconhecimento do trabalho desenvolvido nos municípios, por meio da triagem do lixo reciclável, coleta seletiva e educação ambiental.

Evando Negão (dir), do Grupo Dispersores, comemora conquista (foto: divulgação facebook)

Evandro Negrão (dir), do Grupo Dispersores, comemora conquista (foto: divulgação facebook)

No caso da cidade do Sul de Minas, a parceria é entre Prefeitura Municipal, o Grupo Dispersores e a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Brazópolis (Ascabram).

As iniciativas vencedoras, além do reconhecimento público, terão um projeto conjunto entre prefeitura e cooperativa(s) ou associações de catadores no valor de até R$ 120 mil financiado pela Fundação Banco do Brasil.

Os projetos premiados representam quatro categorias do Prêmio: Categoria A – Até 20.000 habitantes; Categoria B – De 20.001 a 100.000 habitantes; Categoria C – De 100.001 a 300.000 habitantes e Categoria D – Mais de 300.000 habitantes. A classificação nas categorias é realizada conforme estimativa de população do IBGE para o mês de julho de 2013.

A segunda edição do Prêmio Cidade Pró-Catador teve como público-alvo municípios ou consórcios intermunicipais. Algumas cidades já mantêm políticas que possibilitam a inclusão de pessoas de baixa renda, contribuindo para os esforços do governo federal na superação da pobreza extrema.

Ao todo, foram 85 inscritos nesta edição do Prêmio. Destes, foram escolhidos 12 finalistas: Aracaju (SE), Araraquara (SP), Assis (SP), Brazópolis (MG), Irenópolis (SC), Jacobina (BA), Londrina (PR), Manhumirim (MG), Pains (MG), Porto Alegre (RS), Santa Cruz do Sul (RS) e Santa Terezinha de Itaipu (PR).

Durante o mês de novembro a Comissão Avaliadora avaliou in loco as iniciativas finalistas. Nesta edição, Minas Gerais foi o estado com mais iniciativas escolhidas – três no total, seguida por São Paulo e Rio Grande do Sul, com duas cada.

O Prêmio Cidade Pró-Catador, instituído para reconhecer boas práticas de inclusão dos catadores de materiais recicláveis, é promovido pela Secretaria-Geral da Presidência da República e pela Fundação Banco do Brasil, em parceria com Ministério do Meio Ambiente e Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR).

Leia mais notícias da região no Sulminas146

Acompanhe Sulminas146 no Facebook e no Twitter

Seja o primeiro a comentar