Edição
Edição
Sulminas146

Destaque no Sulminas146

Cães são envenenados em cidade do Sul de Minas

Pelo menos 10 animais foram vítimas nos últimos dias em Maria da Fé, no Sul de Minas.

Moradores estão preocupados com casos de envenenamento de cães em Maria da Fé

Moradores estão preocupados com casos de envenenamento de cães em Maria da Fé (Foto: Reprodução EPTV)

Pelo menos 10 cães foram envenenados nos últimos dias em Maria da Fé, no Sul de Minas. Segundo os moradores, uma corrente para tentar salvar os animais foi criada, já que seis deles foram vítimas de envenenamento durante o último fim de semana. Para tentar chamar a atenção das autoridades, muitos moradores postaram fotos dos bichos nas redes sociais, a fim de denunciar o problema.

“É uma forma de pedir ajuda”, disse a comerciante Maria Aparecida Ribeiro de Souza.

Como na cidade não existe canil, o número de cães soltos nas ruas pode ter motivado os atos. Os moradores não souberam informar o número exato de bichos que foram vítimas de envenenamento.

“O problema vem acontecendo há alguns dias, mas a situação se agravou no fim de semana. Eu fui uma das primeiras pessoas a encontrar os cães envenenados”, disse o vigilante José Edilson de Jesus Naves.

Para ajudar, Patrícia Kraut de Mendonça, coordenadora regional da Ong Resgacti, distribuiu pacotinhos com um produto que absorve as toxinas e corta o efeito do veneno. Com o produto, a balconista Andreza Cristina Fernandes Ferreira conseguiu salvar duas cachorrinhas que foram envenenadas.

“Eu não pensei duas vezes antes de socorrê-las. Agora elas estão quase recuperadas”, disse.

Segundo o prefeito, Adilson Santos, já existe o projeto para construção de um canil na cidade. A administração disse também que já conseguiu um terreno para a construção do canil, por meio de uma parceria com o governo de Minas Gerais e o espaço deve estar pronto em até 90 dias.

Já a Polícia Civil ao ser questionada sobre o problema informou que não vai investigar o caso porque não há nenhum boletim de ocorrência sobre os envenenamentos dos cães. A Polícia Ambiental de Itajubá (MG), responsável pela região, disse que não registrou nenhuma reclamação.

Um caso semelhante ocorreu em Caraí, no Vale do Jequitinhonha, no mês passado, onde 60 cachorros morreram envenenados. Por meio da Delegacia de Novo Cruzeiro, o delegado Arthur Simões, ouviu testemunhas e aguarda o laudo da morte dos animais para dar continuidade ao inquérito.

Do G1 e com informações do O Tempo

Leia mais notícias da região no Sulminas146

Acompanhe Sulminas146 no Facebook e no Twitter

 

Seja o primeiro a comentar