Edição
Edição
Sulminas146

Destaque no Sulminas146

Com pior seca em 15 anos, cidade pode ficar 'ilhada' no Sul de Minas

Moradores de Delfinópolis temem que cidade fique sem acesso. Sem balsa, eles teriam que fazer percurso de 80 quilômetros ou 3 horas.

Do G1

A seca que atinge o Sul de Minas pode deixar os moradores de Delfinópolis, no Sul de Minas, sem o principal acesso à cidade. Com a baixa do nível do reservatório da Usina Mascarenhas de Moraes, a balsa pode parar de fazer a travessia do lago. Sem a balsa, quem quiser chegar e sair da cidade terá que dar uma volta de cerca de 80 quilômetros.

Delfinópolis tem uma área alagada de 250 quilômetros quadrados. O nível da represa nunca esteve tão baixo em 15 anos. Atualmente o nível é de 657,78 metros, 8 metros e 28 centímetros abaixo do normal. A previsão é de que o nível continue baixando até o nível mínimo, de 653,12 metros acima do nível do mar.

A situação já aumentou para duas horas o tempo de travessia pelas balsas, que antes era feito em meia-hora.
“O fluxo de veículos aumentou muito. Para embarcar ficou longe, a distância para gente chamar os veículos aumentou, a gente tem q ter noção do peso das cargas, isso atrapalha muito”, diz o encarregado das balsas Alexandre Batista Machado.

Estiagem pode deixar Delfinópolis sem principal meio de acesso (Foto: Reprodução EPTV / Luciano Tolentino)

Estiagem pode deixar Delfinópolis sem principal meio de acesso (Foto: Reprodução EPTV / Luciano Tolentino)

Produtores rurais também já contabilizam prejuízos. Um deles que produz banana e mamão, tinha todas as plantações irrigadas. Mas há quase dois meses a água não chega na propriedade.

“Caiu bastante a produção. Tanto o mamão, como a banana prata, a banana nanica. É contar com a chuva e esperar a represa, ver se ela volta pelo menos um pouco pra gente poder tomar providências, aumentar encanamento, aumentar produção e voltar a irrigar de novo”, diz o produtor rural Matheus Soares Garcia.

Segundo a assessoria de Furnas Centrais Elétricas, o Operador Nacional do Sistema (ONS) foi quem determinou a redução do reservatório da Usina Mascarenhas de Moraes visando a geração de energia. O trajeto da balsa de Delfinópolis até Cássia (MG) leva cerca de 40 minutos. Pela estrada de terra, esse tempo passaria para quase três horas de viagem.

Leia também:

Rodízio ou racionamento de água já é realidade em várias cidades do Sul de Minas

Desperdício de água será punido com multa em cidade do Sul de Minas

Acompanhe Sulminas146 no Twitter e no Facebook.

Seja o primeiro a comentar