Edição
Edição
Sulminas146

Sul de Minas

Conheça as dez melhores cidades para se viver no Sul de Minas, segundo a ONU

Levantamento é com base em dados da ONU, levando em consideração questões como educação, renda e expectativa de vida, segundo o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) das cidades brasileiras.

Dentre as 530 melhores cidades para se viver no Brasil, segundo dados da ONU, estão as dez melhores colocadas do Sul de Minas, levando em consideração questões como educação, renda e expectativa de vida, segundo o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), divulgado pelo Pnud, órgão das Nações Unidas, em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e a Fundação João Pinheiro.

Maior destaque para Itajubá, primeira cidade da região no ranking e 85ª do Brasil, seguida por Poços de Caldas, sendo a 141ª. Veja ranking das dez cidades abaixo.

O indicador, que vai de 0 a 1 – e quanto mais próximo de 1, melhor – é semelhante ao famoso IDH calculado para os países do globo, mas algumas adaptações metodológicas foram feitas para os dados brasileiros. Por isso, segundo o Pnud, não é possível comparar os números de países inteiros às cidades brasileiras. A média do Brasil hoje é 0,727, considerado alto (mas não muito alto).

Veja ranking completo

O IDHM não mede exatamente qualidade de vida. Embora, claro, municípios com elevados índices de educação, longeva expectativa de vida e renda alta tendam a ser bons lugares para se viver.

O levantamento é feito pela ONU a cada dez anos, com base nos dados do Censo, do IBGE, e registra a situação de todos municípios brasileiros.

LEIA TAMBÉM:

Conheça as dez menores cidades para se viver no Sul de Minas, segundo IBGE

Cidades do Sul de Minas estão entre as melhores para se viver em Minas, segundo Firjan

Veja o ranking:

Foto Reprodução.
IDHM Sul de Minas
IDHM Sul de Minas

Veja um resumo das dez cidades:

1ª ) Itajubá

Foto: divulgação
Cidades como Itajubá se destacam no ranking da ONU
Cidades como Itajubá se destacam no ranking da ONU

Itajubá foi fundada em 19 de março de 1819 e em 27 de setembro de 1848 foi emancipada.

O município de Itajubá é o núcleo urbano mais importante da região, beneficiado por uma boa malha viária, permitindo a concentração e a distribuição de bens e serviços para os municípios circunvizinhos. Possui um dos maiores Distritos Industriais do Sul de Minas, com indústrias de grande e médio porte, gerando milhares de empregos.

Itajubá é também reconhecida nacionalmente por ter um dos melhores sistemas de ensino universitário do país. Possui oito estabelecimentos de ensino superior: Universidade Federal de Itajubá, Faculdade de Medicina de Itajubá, Escola de Enfermagem Wenceslau Braz, Centro Universitário de Itajubá, Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas do Sul de Minas, Universidade Presidente Antônio Carlos, Universidade Norte do Paraná e Faculdade de Tecnologia Internacional.

2ª) Poços de Caldas

Foto: divulgação
Poços de Caldas é a segunda do ranking (foto: divulgação)
Poços de Caldas é a segunda do ranking

A história de Poços de Caldas começou a ser escrita a partir da descoberta de suas primeiras fontes e nascentes, no século XVII. As águas raras e com poder de cura foram responsáveis pela prosperidade da cidade quando as terras começaram a ser ocupadas por ex-garimpeiros, que passaram a se dedicar à criação de gado.

O nome da cidade tem relação com a história da família real portuguesa. Na época em que foram descobertos os poços de água sulfurosa e térmica, a cidade de Caldas da Rainha, em Portugal, já era uma importante terma utilizada para tratamentos e muito frequentada pela família real.

Poços de Caldas sempre atraiu turistas por causa dos poderes de suas águas. O Imperador Dom Pedro II e a Imperatriz Dona Tereza Cristina foram os primeiros visitantes ilustres. Pelos salões do Palace Cassino e do Palace Hotel já passaram grandes nomes como Silvio Caldas, Carmem Miranda, Orlando Silva, Carlos Galhardo, Rui Barbosa, Santos Dumont, Olavo Bilac e o Presidente Juscelino Kubitschek. Até hoje, uma das maiores atrações do hotel é sua piscina térmica, construída num suntuoso salão sustentado por colunas de mármore de carrara.

A cidade ainda oferece muitos outros atrativos, como o turismo ecológico, cultural, de aventura e esportes radicais. Uma de suas atrações naturais é a Serra de São Domingos, com 1.686 m de altitude. Além do contado com a natureza, o local oferece passeio de teleférico, visita ao Cristo Redentor (com 16m de altura) e, para quem gosta de emoção, uma pista para salto de asa-delta.

3ª) Varginha

Foto Reprodução.
Varginha centros de comércio e produção de café do Brasil
Varginha centros de comércio e produção de café do Brasil

A cidade está localizada às margens do Lago de Furnas, e ao mesmo tempo equidistante às três principais capitais do Brasil, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Varginha foi apontada pela revista Veja em 2011 como a sétima melhor cidade do Brasil para se viver e investir. Tornou-se conhecida internacionalmente em 1996 pelo suposto aparecimento de criaturas alienígenas, no episódio que ficou conhecido como o “Incidente de Varginha”.

Varginha é um dos principais centros de comércio e produção de café do Brasil e do mundo, e é referência na produção cafés de alta qualidade. A cidade é um polo de exportação de café escoando a maior parte da produção do Sul de Minas, fazendo o comércio do grão com diversos países.

Os primeiros documentos de que se tem notícia sobre a história de Varginha datam de 1780.

A pequena cidade de Varginha, no início do século XX, já contava com muitos estabelecimentos de beneficiamento de café. O produto sempre foi um importante fator de desenvolvimento para a região, principalmente em decorrência da forte influência paulista na região.

Outro fluxo considerável foi o de imigrantes sírio-libaneses, que ocorreu nas primeiras décadas do século XX, imigrantes estes que viviam em sua maior parte do comércio de produtos da capital paulista.

4ª) Itaú de Minas

Foto: divulgação
Itau de Minas faz parte do Circuito Turístico Nascentes das Gerais
Itau de Minas faz parte do Circuito Turístico Nascentes das Gerais

Itaú de Minas, município situado a 360 Km da capital mineira, surgiu com o nome de Córrego do Ferro. Com uma área de 150,90 Km2, tem sua altitude máxima, de 1.095m, na cabeceira do Córrego Tebas e a mínima, de 712 m, na foz do Rio Santana.

Segundo o Historiador Antônio Grillo, em meados do século XIX, Joaquim Gomes de Souza Lemos, fazendo o que deve ter sido um dos primeiros levantamentos da divisas do município de Passos, faz referência ao povoado do “Córrego do Ferro”. Era o final do ano de 1870. Contudo, inventários anteriores a esta data e catalogados nos arquivos cartoriais passenses dão conta de atividades de mineração de ferro na localidade ao mesmo tempo em que se referem a caminhos que passam pelo “Morro do Ferro, pelo Córrego do Ferro, Rio São João, Rio Santana” e outros.

Tudo tem origem ainda na primeira metade do século XIX, quando se estabilizavam os arraiais dos “Sertões do Jacuí”, e se configuravam com nitidez os caminhos que os ligavam.

Itaú de Minas está inserida no recém-criado Circuito Turístico Nascentes das Gerais, que engloba as belezas da Serra da Canastra, região da nascente do Rio São Francisco, o Velho Chico. Também, apenas a 45 km, está localizado o Lago da Usina Hidrelétrica de Furnas. Uma das regiões paradisíacas do estado mineiro, com cachoeiras, cânions, montanhas, além da paisagem natural da própria represa.

5ª) Pouso Alegre

Foto: divulgação
Pouso Alegre possui o principal entrocamento rodoviário da região
Pouso Alegre possui o principal entrocamento rodoviário da região

Pouso Alegre possui o principal entrocamento rodoviário da região, cortado por cinco rodovias, sendo três estaduais e duas federais e a 110 km da Rodovia Dom Pedro (SP) que constituem ligações diretas com grandes centros consumidores, como Campinas, Ribeirão Preto, São José dos Campos, Belo Horizonte e São Paulo, razão pela qual há mais 70 empresas de logística instaladas na cidade.

Pouso Alegre possui o 18ª maior Produto Interno Bruto do estado e o 3º maior da região do Sul de Minas. A economia do município cresceu rapidamente nos últimos anos devido à chegada de diversas empresas e indústrias multinacionais. Os dados sobre o PIB remontam ao ano de 2011 e foi divulgado em dezembro de 2013. No período analisado, a soma de todas as riquezas produzidas no município alcançaram R$ 3,408 bilhões.

A cidade é um pólo regional, voltada para a área comercial e industrial. Há mais de 4.500 pontos comerciais pelo município, segundo os dados da Associação de Comércio e Indústria de Pouso Alegre (ACIPA). Em 2011 foi iniciada a construção do Serra Sul Shopping, com localização estratégica no entroncamento rodoviário de duas das mais movimentadas rodovias da região BR-381 x BR-459.

6ª) Alfenas

Foto Reprodução.
Cidade tem o Carnalfenas, a primeira micareta indoor do Brasil
Cidade tem o Carnalfenas, a primeira micareta indoor do Brasil

Alfenas é considerada núcleo urbano de bastante importância na região do Sul de Minas. Com uma população de 78 mil habitantes, é tradicionalmente agropastoril e grande centro produtor de café, que está em primeiro plano, principal produto que vem mantendo um nível bom de produção. É consumido internamente e exportado para outros municípios e estados do país.

A designação do município, originou-se da expressão “Vamos nos Alfenas”, usada pelos habitantes da região ao se dirigirem ao povoado, em virtude dos membros da família Martins Alfenas serem os moradores mais próximos.

O município tem o Carnalfenas, a primeira micareta indoor do Brasil. Os anos se passaram e hoje, o Carnalfenas é conhecido como a maior micareta indoor do mundo, estando, inclusive, no calendários das festas mais esperadas do ano.

7ª) São Lourenço

Foto: reprodução
São Lourenço é uma estância hidromineral
São Lourenço é uma estância hidromineral

São Lourenço é uma das mais conhecidas estâncias hidrominerais do Brasil. Faz parte do Circuito das Águas de Minas Gerais, na serra da Mantiqueira.

Localizado na Serra da Mantiqueira, o município se encontra a aproximadamente 950 metros de altitude. O ponto mais baixo, na cota de 947 metros, se localiza na foz do Córrego dos Poços e o ponto mais alto está a 1352 metros de altitude, no Morro dos Lobos.

O turismo e o comércio são as principais atividades econômicas da cidade. São Lourenço é cidade pólo do Circuito das Águas e está apta a atender os mais exigentes clientes, com o 2° maior parque hoteleiro do estado.

São Lourenço, como estância hidromineral, coopera para a cura de diversas patologias com o clima, a mudança de ambiente, a vida ao ar livre, a presença da natureza, tranquilidade, repouso, assistência médica especializada, além dos benefícios das águas minerais.

8ª) Passos

Foto Reprodução.
Passos é uma das principais cidades da região
Passos é uma das principais cidades da região

A formação de Passos inicia-se em meados do século XVIII, com as primeiras fazendas sendo implantadas entre 1780 e 1830, sendo que a Vila propriamente dita, inicia-se em 1848, sendo elevada à categoria de cidade no ano de 1858.

Durante os anos 60 houve um significativo progresso da construção da Usina de Furnas na região. O passado provinciano e rural foi ultrapassado e Passos tronou-se o que é hoje: a cidade pólo comercial e industrial da região.

Sob as bênçãos do Senhor Bom Jesus dos Passos o município carrega consigo o status de cidade pólo do Sudoeste Mineiro, o que torna a cidade uma referência para o turismo, ou seja, o portal do Circuito Turístico Nascentes das Gerais, com todas as diversidades de recursos naturais e culturais aqui presentes.

Passos conta com 19 hotéis e 2 hotéis fazenda. Uma variada rede de restaurantes, bares, churrascarias, pizzarias,chopperias e boates fazem da cidade um centro regional gastronômico e de muita agitação noturna.

O patrimônio religioso-histórico-cultural é bastante preservado e fomentado, como a Capela de Nossa Senhora da Penha construídas em 1864, em forma octogonal é um dos principais símbolos da arte e religiosidade de Passos; a Igreja Matriz do senhor Bom Jesus dos Passos, construída entre 1865/75 com policromias famosas dos séculos XVI e XVII; a Casa da Cultura com o acervo permanente do artista Wagner de Castro; Estação Cultura e Centro de Memória, uma antiga estação ferroviária restaurada e tombada abriga o acervo histórico municipal e espaços para exposições artísticas; a Igreja N. S. da Penha (Santuário) que é dotada de iluminação externa é avistada de vários ângulos da cidade e é considerada um dos principais cartões postais de Passos.

9ª) Guaxupé

Foto Reprodução.
guaxupe
Guaxupé conta com a maior Cooperativa de Cafeicultores do mundo

Até o começo do século passado, o território em que se situa Guaxupé era mata virgem. As mais antigas referências dão conta de que somente em 1813 pés de homens civilizados pisaram a região que era habitada pelos primitivos

“Caminho das Abelhas”, significado indígena da palavra Guaxupé, é a versão mais aceita para a denominação que ficou até hoje. Tomou esse nome, por volta de 1814, o ribeirão e mais tarde o arraial , denominado Dores de Guaxupé.

O município de Guaxupé foi instigado pela lei 556, de 30 de agosto de 1911, com território desmembrado de Muzambinho, e instalado solenemente em 1º de junho de 1912, data em que se comemora. Era uma conseqüência da grande expansão econômica que tomara vulto desde 1904, quando chegaram os trilhos da Mogiana. A Comarca foi criada em 1925, pela lei 879 de 25 de janeiro. Eis, pois, os traços essenciais da bela história de Guaxupé, a “Cidade das Abelhas “.

A cidade possui mais de 200 propriedades rurais, sendo que o café o principal produto de cultivo. A produção do café foi, e é tão importante que, como conseqüência, Guaxupé conta com uma imensa Cooperativa de Cafeicultores (Cooxupé), considerada a maior do mundo devido a estrutura que possui para atender o setor. Além da Cooxupé, podemos destacar a Exportadora de Café Guaxupé , que exporta o produto para vários países.

10ª) Cambuí

Foto Reprodução.
Cambuí fica região da Serra da Mantiqueira
Cambuí fica região da Serra da Mantiqueira

Cambuí surgiu com as incursões dos bandeirantes paulistas que atravessavam a serra da Mantiqueira em busca de pedras preciosas. O local era um ponto de parada desses aventureiros, os quais estabeleceram seus ranchos e, posteriormente, fazendas ao longo do território do atual município.

Em 27 de junho de 1889, Cambuí foi elevada a Vila e criado o município, conseguindo assim a independência administrativa. Em 24 de Maio de 1892, foi elevada a Cidade.

Desde o início do século XX, Cambuí já sofre as influências da arte em sua trajetória, valendo ressaltar grandes figuras que valorizaram ainda mais este perfil voltado para as habilidades artesanais. Ainda hoje, se podem encontrar mostras do talento de diversos artistas do passado que deixaram através de suas obras, testemunho da diversidade encontrada na cidade. Um exemplo destas obras é o altar do Santíssimo Sacramento na igreja de Nossa Senhora do Carmo em Cambuí, esculpido por João Batista Corrêa. Todo entalhado manualmente em madeira-de-lei é uma das obras que restaram do artista barroco, chamado na época de “Aleijadinho de glória Nacional”.

Localizada em região serrana (Serra da Mantiqueira), sua economia é principalmente comercial e agropecuária, contando ainda com ascendentes investimentos na área industrial, fomentados pela passagem da Rodovia Fernão Dias.

Destacam-se também no município os tradicionais queijos, doces e artesanatos que são encontrados em variedades. Possui várias indústrias de doces caseiros, além de lojas que oferecerem os mais diversos tipos de queijos, pimentas e aguardentes. Nos restaurantes e pousadas existentes no município, a comida típica mineira é feita no fogão à lenha também é outro fator que incentiva a procura de pessoas vindas principalmente de São Paulo, situada apenas a 150 km do município.

Três Corações, Caxambu, Muzambinho, Delfinópolis, São José da Barra, Itanhandu, Bom Jesus da Penha, Andradas, Carmo do Rio Claro e Extrema, respectivamente, são a 11ª a 20ª colocação do Sul de Minas.

Veja ranking completo

Fonte: Prefeituras das cidades e wikipédia.

Siga o Sulminas146 no Facebook e no Twitter

36 comentários

  1. José

    Muito bom. Boa matéria. Apenas para constar, as fotos de Pouso Alegre e São Lourenço ficaram repetidas.

    • Moderador

      Olá José. Que bom que gostou da nossa matéria. Obrigado pelo seu comentário e já corrigimos o erro. Abraço!

      • Lucila Nazário

        Nossa, Alfenas é um lugar que mais parece um buraco esquecido pelo mu,sem nenhum desenvolvimento,sem lazer,tudo muito caro,preços altissimos em roupas, sapatos, e sem giro de dinheiro. sem contar que a cidade é abandonada,com praças horrorosas,sujas e um mercado municipal muito sujo sem nenhuma higiene e cheio de mendigos e drogados, com um único banheiro público digno de porcos. uma prefeitura omissa e sem nenhum policiamento para policiar, só para multar.

  2. Rodrigo

    Cadê 'Lavras? A capital do sul de Minas

    • Moderador

      Opa Rodrigo. Obrigado pela sua mensagem. Você pode ver o ranking completo do Sul de Minas, considerando as 146 cidades. O Sulminas146 considera Lavras na mesorregião do Campo das Vertentes. Consideramos Sul de Minas a mesorregião do Sul e Sudoeste de Minas Gerais, dentre as quais as microrregiões: Alfenas, Andrelândia, Itajubá, Passos, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Santa Rita do Sapucaí, São Lourenço, São Sebastião do Paraíso e Varginha. Abraço!

      • Paulo Renato Cicero

        a verdadeira cidade melhor para se viver embora os politicos da cidade não fação nada pelo turismo nem para a geração de empregos é Lambari uma ótima água mineral de verdadee uma população acolhedora e simples.Agora dizer que Itajuba é melhor que Poços de Caldas é um contra-senso né meu povo venham visitar-nos

  3. Flavio

    Eu nunca vi tanta bobagem dita em uma só "reportagem"

  4. Ana Carolina

    Dados de 2013 segundo o atlasbrasil.org.br.

  5. Arsalan

    Gente, em qual realidade alternativa Itajubá é melhor que Poços de Caldas? (moro em Itajuba)

  6. Luciano

    Mais bobagem no seu comentário. Tenha respeito a quem escreve uma matéria que vc não paga nada pra ler. Perfeito idiota.

  7. Eurico

    Ranking de 2010. Notícia atrasada. Deveriam ter mais respeito com os leitores

    • Moderador

      Oi Eurico, obrigado pelo seu comentário. O levantamento é feito pela ONU a cada dez anos, com base nos dados do Censo, do IBGE, portanto, o próximo levantamento será em 2020.

      • Dalva Lopes

        Não sei qual é o pior responsável por estas informações:se é a ONU, ,se são as pessoas que fornecem dados para o IBGE, se são os veículos de comunicação que divulgam matérias atrasadas no tempo ou se somos nós que perdemos o nosso tempo dando crédito a algo que pensamos ser possível neste universo tão corruptível. Nada tenho contra quem escreveu a matéria apesar de ter feito apenas um resumo do ponto principal que julgou de cada cidade, mas que há ficção no ranking não há a menor dívida. Por exemplo:desde quando Itau de Minas foi cidade boa pra se viver s até pouco tempo era a principal geradora de doenças pulmonares devido à fabrica de cimento Itaú conhecida no Brasil todo e até no exterior? E por aí vai...

  8. Anice

    Pena q Pedralva nao esta fazendo parte mas estas cidades sao muito belas msmo...

    • HUMBERTO G. PERES

      PEDRALVA ? RSRSRSRSRSRSRS...................................................................

  9. Henrique

    Olá bom dia muito boa a materia gostei de saber da boa situacao da minha cidade. Sou estudante de arquitetura e estou desenvolvendo um trabalho sobre guaxupé teria como me disponibilizar a imagem usada para ilustrar a cidade.

    • Moderador

      Olá Henrique. Na matéria usamos a foto como reprodução!

  10. Manobra

    São thomé das Letras!

  11. Elena

    Gente, vai morar en Itajuba e depois ve se coloque mesmo em primeiro lugar..

  12. Marcia

    Onde esta se vendo que itajuba esta melhor que poços de caldas poços de caldas e uma cidade turistica e itajuba que tem nela para mostrar so desemprego as veses tenho vergonha de ser itajubence ok me desculpem

    • Eduardo Giachini

      Gente, esse tipo de estudo normalmente leva em consideração alguns critérios objetivos como renda per capita, escolas, universidades etc. Portanto, não adianta ter uma pracinha bonitinha para ficar bem na fita. Talvez por isso Poços tenha ficado atrás de Itajubá. Conheço Poços e é uma espécie de RJ do sul de MG. Tem algumas belas atrações turísticas e um monte de barracos pendurados em morros, com má distribuição de renda, muita desigualdade e ausência de escolas de nível superior de qualidade. Mas é possível ver que o ensino em Itajubá também anda decaindo bastante!

  13. Marcia

    Oi eurico concordo com voce mais respeito mesmo com os leitores so na proxima eleiçoes

  14. Margarida Rosa

    Gosto muito de Delfinópolis, pena que não entrou no Ranking.

  15. Ricardo

    Alfenas! o/

  16. Thalison

    Desde quando Itajubá é melhor que Poços? Socorro!

  17. Ricardo

    Atraves de estudos realizados, Alfenas é hoje a cidade mais perigosa do sul de Minas... Era legal, muuuito legal, mas hoje parece que tem 1.000.000 de habitantes para tamanha violencia.

  18. PA

    Varginha é a pior cidade do Mundo, o correto dever numero 3000° colocada

    • METRÓPOLE

      Varginha sempre é apontada como uma das melhores, seja pelas revistas Veja ou Exame, ou pelos institutos Caged, Ibge, Onu e outros. É inquestionável meu caro.

  19. Antonio Carlos Ba Beraldo

    Sou itajubense, conheço bem nossa região e atualmente moro em Pouso Alegre. Fico feliz em constatar que a reportagem focou em todas as cidades igualmente. Todas elas, referidas na reportagem, são realmente muito agradáveis para se viver. Vocês estão de parabéns por brindar-nos com essas informações tão boas !

  20. Daniel

    A melhor cidade para se morar, é aquela onde você mora. Se fosse ruim, já teria se mudado, uai.

    • Marina

      É a pura verdade..Moro em Ouro Fino, pra mim é a melhor cidade do mundo..

  21. José Batista Corrêa

    Maria da Fé é legal e muito boa para se morar. Parabéns ao Sul de Minas.

  22. Mariléa

    Itajuba tem o maior número de universidades e o maior IDHM... Educação levada a sério dÁ nisso!! Parabéns Itajuba e parabéns a quem escreveu esta matéria.

  23. lourival edson alves

    POCOS DE CALDAS E UM ORGULHO,QNDO NASCI AQUI OS AMERICANOS JA TOMAVA CONTA DA NOSSA ECONOMIA , DEPOIS OS AMERIcANOS COMECARAO LEVAR PESSOAS DAQUI PROS ESTADOS UNIDOS,NOVA YORK,BOSTON MASSACHUSTERS,NEW JERSEY, ENFIM TODOS QUE NASCIAM aQUI IAM EMBORA TRABALHAR NOS ESTADOS UNIDOS E MANDAR DINHEIRO PRA CONTRUIR POCOS DE CALDAS,QUASE TODAS AS FAMILIAS DA CIDADE TEM PESSOAS MORANDO FORA DO PAIS NOS ESTADOS UNIDOS,EUROPA,MINHA IRMA MORA NOS ESTADOS UNIDOS,A OUTRA MORA NA FRANCA,MEU IRMAO EM NEW YORK,EU MOREI LA 18 anos,tenho amigos americanos que vem pra ca todos os anos passar as ferias,sinto muito orgulho de ter nascido em pocos de caldas,mas queria que nossa cidade fosse do estado de sp,pq tudo em minas e uma merda as rodovias, amu esta cidade,ela esta de bracos abertos pra quer quiser viver e visitar nossa cidade,nossa cidade e administrada pelo pt que e uma merda e nao faz nada,God bless our city

  24. Elcio

    Boa matéria, faltou o fator segurança ao cidadão, de uma olhada e irá se surpreender!!!!

    • Moderador

      Ola Elcio, agradecemos sua mensagem! Vamos levantar dados sobre segurança para pensarmos em uma matéria com essas informações. Abraço!