Edição
Edição
Sulminas146

Destaque no Sulminas146

Detentos do Sul de Minas terão loja para venda de artesanatos

Enquanto homens trabalham de dentro das celas, as mulheres trabalham em um ateliê e desenvolvem artesanatos no Sul de Minas.

Detentas produzem artesanato em ateliê no Sul de Minas

Detentas produzem artesanato em ateliê no Sul de Minas(Foto: SEDS )

Para dar visibilidade ao trabalho manual feito pelos detentos de Três Corações, no Sul de Minas, a Secretaria de Estado de Defesa Social vai abrir uma loja na cidade para comercializar produtos como mandalas feitas de folhas de jornal, cortinas de fuxico, jogos americanos, porta guardanapos, cestas, panos de prato pintados à mão e luminárias que são produzidos dentro do presídio.

A iniciativa ocorreu após o sucesso que os produtos fizeram em feiras, exposições e outros eventos públicos realizados na região. A confecção dos produtos é coletiva, feita por 30 detentos que atuam nas celas. Eles dobram jornais, enrolam as folhas e fazem protótipos de várias peças. A finalização e o acabamento é feito por 10 detentas, que trabalham em um ateliê.

A detenta Ana Paula da Cunha, 30 anos é uma das que trabalham no ateliê. Há quase dois anos na função, ela relata que a pena de quatro anos de reclusão ficou mais leve a partir do trabalho.

“O ateliê me ajuda a desenvolver outras habilidades. Além de ocupar a nossa mente, ajuda a passar o tempo, já que não ficamos ociosas o dia inteiro. Muitas coisas que aprendi aqui vou poder fazer lá fora”, disse a detenta, que está prestes a obter a liberdade condicional, acelerado pela remissão da pena, que é reduzida em um dia a cada três de trabalho.

Atualmente, a matéria-prima usada para confecção dos artesanatos é doada por uma empresa parceira. Com a novidade, o projeto será mantido pela Vara de Execuções Penais da Justiça em parceria com a Associação Solidariedade ao Recuperando (Assolar) e a renda obtida com as vendas será usada para a manutenção do espaço comercial, a compra de matéria-prima e a confecção de peças artesanais.

Do G1

Leia mais notícias da região no Sulminas146

Acompanhe Sulminas146 no Facebook e no Twitter

 

Seja o primeiro a comentar