Edição
Edição
Sulminas146

Aiuruoca

Empregos: Sul de Minas perde postos de trabalho

Empregos no Sul de Minas seguiram situação do Brasil: saldo negativo na geração de postos de trabalho em 2015.

Do Sulminas146
Por Petterson Rodrigues

As principais cidades do Sul de Minas sentiram os reflexos da economia em 2015 e estão com déficit de empregos, ou seja, mais fecharam postos de trabalho do que abriram. O Sulminas146 analisou os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de janeiro a março de 16 cidades da região, todas com população acima de 30 mil habitantes.

Itajubá e Passos foram as que mais fecharam vagas de empregos: 139 e 746, respectivamente. No acumulado dos últimos 12 meses, Itajubá teve 863 postos de trabalho fechados, contra 591 de Poços. Veja ranking completo abaixo.

Por outro lado, algumas cidades analisadas conseguiram abrir novos postos de trabalho. Destaque para Pouso Alegre que criou 155 vagas no primeiro trimestre do ano, e Machado, que abriu 121 vagas. No acumulado dos últimos 12 meses, Passos criou 297 vagas e Guaxupé 249. Apesar de positivo os números são pouco expressivos se considerarmos o tamanho das cidades e dos números de geração de empregos em um período anterior.

Considerando todas cidades analisadas pela reportagem (Alfenas, Andradas, Boa Esperança, Guaxupé, Itajubá, Machado, Ouro Fino, Passos, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Santa Rita do Sapucaí, São Sebastião do Paraíso, São Lourenço, Três Corações, Três Pontas e Varginha), a região perdeu 472 postos de trabalho no primeiro trimestre deste ano e 407 considerando os últimos 12 meses.

No mesmo período analisado pelo Sulminas146, o Brasil fechou os três primeiros meses do ano com o saldo negativo no balanço de geração de empregos. Até março de 2015, o país perdeu mais de 50 mil postos de trabalho.

Em março, segundo dados do Caged, 19 mil vagas foram criadas no Brasil, mas o número não foi suficiente para recompor os postos fechados nos dois meses anteriores.

Na tabela abaixo, 3M corresponde aos números dos últimos três meses, e 12M corresponde aos números dos últimos 12 meses.

Sul de Minas também sofre com falta de empregos

Sul de Minas também sofre com falta de empregos.

Nota da redação: a cidade de Extrema, que fica no Sul de Minas, também tem mais de 30 mil habitantes, mas não possui registros de empregos no histórico do Caged.

Leia mais notícias da região no Sulminas146

Acompanhe Sulminas146 no Facebook e no Twitter

Seja o primeiro a comentar