Edição
Edição
Sulminas146

Destaque no Sulminas146

Europa perdeu 421 milhões de pássaros em 30 anos

Alarmante desaparecimento de aves europeias está ligado a métodos modernos de agricultura e à perda de habitat

Do G1

A Europa perdeu 421 milhões de pássaros em 30 anos e a atual gestão ambiental não consegue evitar o abate de muitas espécies até recentemente comuns, revela um estudo divulgado nesta segunda-feira (3) pela revista científica “Ecology Letters”.

Este alarmante desaparecimento de aves europeias está ligado a métodos modernos de agricultura e à perda de habitat.

“É um aviso que se aplica a toda fauna da Europa. A forma como administramos o meio ambiente não é sustentável para nossas espécies mais comuns”, declara Richard Gregory, da Sociedade Real para a Proteção das Aves, que co-liderou o estudo.

Ave com anilha é estudada pelo Icmbio (foto: Icmbio)

Europa perdeu 421 milhões de pássaros em 30 anos (foto: ICMbio)

Uma queda de até 90% foi registrada entre espécies comuns, como o perdiz cinzento, o pardal e o estorninho.
Paralelamente, houve um aumento do número de exemplares de algumas espécies raras de aves, graças às medidas de conservação, de acordo com o estudo.

Os cientistas recomendam a rápida implementação de novos sistemas agrícolas e a instalação de áreas verdes em ambientes urbanos.

Os pesquisadores analisaram dados de 144 espécies de aves em 25 países europeus, recolhidos principalmente por observadores voluntários.

Leia também:

Mineiro desbravador: conheça o pioneiro na divulgação da observação de aves no Brasil

Guia de Aves incentiva proteção da Serra da Mantiqueira

Quase 10% das aves brasileiras correm risco de extinção

Acompanhe Sulminas146 no Twitter e no Facebook.

Seja o primeiro a comentar