Edição
Edição
Sulminas146

Destaque no Sulminas146

Governo federal atuará em parceria com Minas Gerais para combater crise da água

Presidente Dilma Rousseff e ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, conversaram com governador Fernando Pimentel.

Da Agência Minas

Logo após o governo mineiro anunciar medidas para combater a crise da água em Minas Gerais, o governo federal assegurou que está pronto para atuar em parceria e buscar soluções junto com o Estado para dar conta do abastecimento. A presidente Dilma Rousseff garantiu nesta sexta-feira (23) o apoio ao Estado. “A presidente me propôs uma audiência na semana que vem, já levando os projetos do Estado para começarmos a negociação com o governo federal. Eu não tenho dúvidas que não vai faltar apoio a Minas Gerais”, informou o governador Fernando Pimentel. O governador também disse ter mantido, nesta sexta-feira, contato com o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão.

Ainda na próxima semana, técnicos do Ministério da Integração Nacional virão a Minas para ajudar nos projetos. Essa visita foi acertada pelo governador com o ministro Gilberto Occhi. Reforçando a parceria com o governo federal, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, afirmou que não medirá esforços para ajudar Minas Gerais.

Governo de Minas anunciou uma série de ações para contornar a crise de abastecimento de água (foto: Agência Minas)

Governo de Minas anunciou uma série de ações para contornar a crise de abastecimento de água (foto: Agência Minas)

O secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães, ressaltou a necessidade de retomar o papel efetivo do Estado planejador e responsável pela questão do saneamento e do abastecimento de água em todo o Estado.

“Vamos com a Copasa, em especial, Defesa Civil, que passa a estar no centro dessas questões pela sua capilaridade, responsabilidade junto a todas as prefeituras do Estado, colocando esse problema como um problema do Governo do Estado”, afirmou.

Ele lembrou que existem projetos às vezes concorrentes dentro do próprio governo sem articulação alguma, além de projetos do governo federal no semiárido mineiro, que eram desconhecidos.

“Então, essa é a primeira questão: restabelecer e efetivar um plano estadual de saneamento incluindo a oferta de água de qualidade suficiente, e essa força-tarefa estará no centro do governo, acompanhada pessoalmente pelo governador”, destacou.

Leia mais notícias da região no Sulminas146

Acompanhe Sulminas146 no Facebook e no Twitter

Seja o primeiro a comentar