Edição
Edição
Sulminas146

Destaque no Sulminas146

Incubadora Municipal de Empresas de Santa Rita do Sapucaí comemora 15 anos

Incubadora já graduou 47 empresas e quase 80% delas são sediadas em Santa Rita

Da Rádio Difusora

A Incubadora Municipal de Empresas Sinhá Moreira, localizada em Santa Rita do Sapucaí, completa 15 anos de atividades em novembro. Ela já graduou 47 empresas e quase 80% delas são sediadas em Santa Rita. O faturamento nos últimos 15 anos chega a R$ 30 milhões anualmente, com aproximadamente 300 empregos diretos e quase 1000 indiretos.

Uma das ações comemorativas do aniversário da instituição foi a terceira e última reunião da Rede Mineira de Inovação, em 2014. Cerca de 60 pessoas participaram das reuniões realizadas nesta quinta-feira (20) e sexta-feira (21), na Incubadora Municipal Sinhá Moreira, sendo que 20 são gestores de incubadoras e parques tecnológicos do estado.

O secretário municipal de ciência, tecnologia, indústria e comércio, Wander Chaves, analisa que o projeto beneficiou social e economicamente o município e o setor de tecnologia no estado e país. “Foram 15 anos de muitas conquistas e elas se devem muito a pessoas que colocaram os interesses institucionais acima dos interesses individuais. Para esse êxito nós tivemos o apoio da prefeitura que idealizou esse processo na segunda gestão do prefeito Jefferson Gonçalves Mendes, da Câmara Municipal naquele momento liderado esse programa pelo professor Elias Kallas, pelo Inatel que engajou nesse processo através dos professores Navantino Dionísio Barbosa e Mário Augusto de S. Nunes. E esse caminhar chegou até aqui com o reconhecimento de prêmios nacionais”. A incubadora gerou premiação em 2001 de “Prefeito empreendedor” e a de “Melhor incubadora do Brasil”, em 2003.

Chaves fala que Santa Rita é referência para o movimento de incubação no Brasil, por meio das incubadoras do Inatel, da Intef (da faculdade FAI) e da Incubadora Municipal Sinhá Moreira.

“Os dados são muitos significativos para a nossa economia, para a nossa sociedade. Elas faturam hoje, as empresas graduadas por essas incubadoras (de Santa Rita), R$ 232 milhões, geram 1.000 postos de trabalho diretos e quase 3.000 indiretos, fornecem mais de 100 estágios por ano as nossas escolas ETE, FAI e Inatel, e elas recolhem aos cofres públicos dos governos federal, municipal e estadual, em torno de R$ 14 milhões de impostos.”

Para o secretário, a reunião da Rede Mineira de Inovação veio para Santa Rita porque as incubadoras locais têm uma marca fundamental, a inovação. Ele ressalta que o grupo estadual quis trazer para o Vale da Eletrônica “uma discussão que pudesse ter uma troca de ideias de qual matriz educacional é a mais adequada para poder atender os desafios do mundo contemporâneo nas incubadoras. Como que a gente deve formar melhor essa empresa para um mundo competitivo que exige superar desafios, que tipo de formação essas empresas devem ter. Está havendo uma grande troca de ideias e desse encontro sairá uma nova proposta de como formar as empresas incubadas não só no nosso município, mas no estado de Minas Gerais”. O evento termina na noite desta sexta-feira (21).

A Incubadora Municipal de Empresas Sinhá Moreira abriu edital de novas vagas para empresas que pretendem participar do projeto. Os interessados podem se inscrever e acessar o edital por meio do site www.prointec.com.br.

Leia também:

Prefeito do Sul de Minas coloca placas na prefeitura contra os presentes oferecidos a ele

23 indícios de que uma cidade no Sul de Minas pode se tornar a Austin brasileira

Jovem supera doença colorindo muros do Sul de Minas

Acompanhe Sulminas146 no Twitter e no Facebook.

Seja o primeiro a comentar