Edição
Edição
Sulminas146

Destaque no Sulminas146

Lei em cidade do Sul de Minas pode multar população por focos de dengue

Moradores de Cambuquira que não mantiverem locais limpos podem pagar até R$ 3 mil de multa. Cidade já registrou 48 casos confirmados este ano.

Do G1

Cidade já teve 48 casos de dengue confirmados em 2015 (foto: Reprodução EPTV)

Cidade já teve 48 casos de dengue confirmados em 2015 (foto: Reprodução EPTV)

Com mais de 200 casos de dengue suspeitos e 48 confirmados neste início de 2015, a Prefeitura de Cambuquira (MG) criou uma lei municipal que multa em até R$ 3 mil os moradores que tiverem locais que possam se tornar criadouros do mosquito da dengue. Áreas comerciais e donos de terrenos abandonados também poderão ser penalizados.

A fiscalização será feita por agentes de endemias, que vão intensificar as vistorias nas casas, fazer bloqueios em bairros com mais incidência. Além disso, foi criado também um disque-denúncias para que a população possa participar do combate à doença.

No último sábado (17), os agentes visitaram o bairro da Lavra, onde fizeram aplicação de inseticida. Em uma família, duas pessoas já tiveram dengue e outras duas estão com suspeita da doença. “Eu acordo com muita dor de cabeça, dor muscular”, relatou a professora Ana Ribeiro da Silva.

Já em uma oficina mecânica foram encontrados vários depósitos de água, vasilhames, tanques e até pneus expostos ao tempo. “É um foco, eu já encontrei várias vezes aqui. Hoje só tem água, mas é preciso cuidado”, explicou a agente de endemias Juliana Maria dos Santos.

O local é sempre alvo de fiscalização, mas o dono do imóvel não tem noção do risco que oferece à população. “Eu não tenho medo de ter dengue não. A prefeitura que tem que fazer a parte dela”, disse o dono do terreno, Adilson Bastos.

E se a orientação não traz resultados, a saída é multar. “Aquele cidadão irresponsável e que contribui com a sangue será multado. Uma das dificuldades é realizar visitas em casas de veraneio, mas com a nova lei, vamos ter acesso inclusive a estes imóveis e também aqueles em que há resistência dos moradores”, pontuou o prefeito da cidade, Evanderson Xavier.

Leia mais notícias da região no Sulminas146

Acompanhe Sulminas146 no Facebook e no Twitter

Seja o primeiro a comentar