Edição
Edição
Sulminas146

Aiuruoca

MG tem favelas em 11 cidades com menos de 50 mil habitantes

Cidades menores já convivem com o crescimento dos aglomerados, onde as famílias enfrentam a violência e o tráfico de drogas e vivem sem água, esgoto e educação.

Cidades menores em MG já têm favelas (foto: Gladyston Rodrigues, D.A Press)

Cidades menores em MG já têm favelas (foto: Gladyston Rodrigues, D.A Press)

Minas Gerais tem favelas em 11 cidades com menos de 50 mil habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nos outros municípios menores, são invisíveis, já que, para o instituto, as favelas, ou, melhor, aglomerados urbanos subnormais, para usar a mesma terminologia do IBGE, precisam ter pelo menos um conjunto de 51 casas, independentemente do tamanho da cidade, para serem reconhecidas como tal.

As favelas já foram sinônimo de êxodo rural e do crescimento desordenado das capitais e regiões metropolitanas. Hoje, são uma das preocupações das médias e pequenas cidades de Minas Gerais, que assistem, em muitos casos, ao avanço das favelas e dos dramas vividos por quem mora em situação precária, pendurado nas encostas, em vielas e ruas sem asfalto – muitas vezes sem água tratada ou esgotamento sanitário – e à mercê do tráfico de drogas e da violência.

Oficialmente, em Minas, só há favelas em 33 municípios, a maioria delas concentrada em Belo Horizonte e região metropolitana e em polos como Ipatinga, no Vale do Aço, Juiz de Fora, na Zona da Mata, Governador Valadares, no Rio Doce, e Montes Claros, no Norte do estado.

As 11 cidades que possuem favelas e têm menos de 50 mil habitantes são Aimorés, Além Paraíba, Almenara, Bandeira, Belo Oriente, Bom Jesus do Galho, Itambacuri, Manhumirim, Mata Verde, Resplendor e São José da Lapa.

LEIA TAMBÉM:

Cidades do Sul de Minas estão entre as melhores para se viver em Minas

Em 2000, 3,8% da população brasileira morava em favelas. Em 2010, esse percentual era de 6%, ou 11,4 milhões de pessoas morando precariamente em todo o país

Em 2010, existiam oficialmente 372 favelas em Minas Gerais, distribuídas em 33 municípios, com uma população de 598,7 mil habitantes

A menor cidade com registro de favela em Minas Gerais foi Bandeira, no Vale do Jequitinhonha, com 5,8 mil habitantes. É um aglomerado de 167 casas com 585 moradores, batizado de Colina. A maior é Belo Horizonte, com 87,7 mil habitações e 307 mil moradores em aglomerados.

Com informações do Estado de Minas

Leia mais notícias da região no Sulminas146

Acompanhe Sulminas146 no Facebook e no Twitter

Seja o primeiro a comentar