Edição
Edição
Sulminas146

Onça-parda é fotografada na Serra Fina, no Sul de Minas

Registro foi feito em fevereiro. A onça-parda ou puma é o mamífero terrestre com a maior distribuição geográfica no ocidente.

Uma onça-parda foi fotografada em fevereiro deste ano na Serra Fina, no Sul de Minas, por um equipamento de monitoramento da Universidade Federal de Lavras (UFLA). A Universidade mantem o projeto “Javali na Mantiqueira”. O registro foi anunciado pelo Instituto Alto-Montana da Serra Fina.

“Ficamos muito contentes com o registro, pois uma das missões do Instituto Alto-Montana é preservar o habitat natural da nossa fauna e flora para manter a harmonia nosso ecossistema”, disse Marcos Tridon de Carvalho, do Instituto Alto-Montana da Serra Fina.

Segundo Tridon de Carvalho, o projeto Javali na Mantiqueira é” para entendermos a forma de vida desta espécie aqui e a forma para controlar seu crescimento desenfreado. Este é um projeto da maior importância nesta região”.

Foto Reprodução.
Onça-parda foi fotografada em fevereiro deste ano (foto: UFLA)
Onça-parda foi fotografada em fevereiro deste ano

A onça-parda ou puma (nome científico: puma concolor), também conhecido no Brasil por suçuarana, onça-vermelha, onça-bodeira, mossoroca, leão-baio, leãozinho-de-cara-suja e jaguaruna, é um mamífero carnívoro da família Felidae e gênero Puma. É o mamífero terrestre com a maior distribuição geográfica no ocidente, ocorrendo desde a Columbia Britânica, no Canadá, até o extremo sul do Chile, habitando desde florestas densas, até áreas desérticas, com clima tropical ou subártico, exceto a tundra. É capaz de sobreviver em áreas extremamente alteradas pelo homem, como pastagens e cultivos agrícolas.

LEIA TAMBÉM:

Prova de corrida de montanha na Serra Fina deve agitar Passa Quatro em abril

Instituto Alto-Montana da Serra Fina

Com sede nas montanhas da Serra da Mantiqueira, localizado na Fazenda Pinhão Assado, o Instituto Alto-Montana da Serra Fina visa apoiar e promover ações de Conservação e Preservação da Mata Atlântica, por meio do estabelecimento de parcerias e execução de projetos socioambientais na região. Vinculada ao Instituto, a RPPN Alto-Montana está localizada na cabeceira da Bacia do Rio Verde, e apresenta 672 hectares de Mata Atlântica preservada, com Campos de Altitude e uma exuberante fauna.

Serra Fina

A Serra Fina é uma seção da Serra da Mantiqueira, por sua vez uma das mais importantes cadeias de montanhas do Brasil. Coincide em grande parte com o Maciço Alcalino de Passa Quatro e situa-se em sua quase totalidade na divisa entre os estados de Minas Gerais (município de Passa Quatro, com uma área muito pequena no município de Itanhandu) e São Paulo (municípios de Lavrinhas e Queluz), mas sua extremidade leste também alcança o estado do Rio de Janeiro (município de Resende). É vizinha ao Maciço de Itatiaia, onde se situam o Parque Nacional de Itatiaia e o Pico das Agulhas Negras; os dois maciços são visíveis entre si.

A Serra Fina tem um dos maiores desníveis topográficos do território brasileiro (mais de 2200 m do topo da Pedra da Mina à base da serra no lado paulista, no Vale do Paraíba) e a quinta mais alta montanha do Brasil: a Pedra da Mina (2798 m). Na extremidade leste da Serra Fina, também se destaca o Pico dos Três Estados (2665 m), em cujo topo está o ponto tríplice onde se unem as divisas dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.

Como é usual nesse trecho da Serra da Mantiqueira, a encosta sul é muito mais íngreme que a encosta norte, razão pela qual a maioria das escaladas se faz pelo lado mineiro.

Com informações do Wikipédia

 

1 comentário

  1. Serra da Mantiqueira está em coleção internacional de livros - Sulminas146 - Notícias do Sul de Minas

    […] Onça-parda é fotografada na Serra Fina, no Sul de Minas […]