Edição
Edição
Sulminas146

Destaque no Sulminas146

Projeto “Lagoa Viva” vai revitalizar lagoas e açudes em cidade de MG

Brumadinho possui cerca de 800 lagoas e açudes com necessidade de intervenção

Do O Tempo

A Prefeitura de Brumadinho, que fica na região Metropolitana de Belo Horizonte, acaba de lançar o projeto “Lagoa Viva”, que tem como objetivo revitalizar lagoas e açudes, ampliando os reservatórios e garantindo a recarga do lençol freático e mananciais que abastecem a bacia do Rio Paraopeba. Além disso, o projeto visa incentivar a agricultura familiar, fornecendo água por mais tempo as atividades dos produtores rurais.

O prefeito Antônio Brandão visitou o Assentamento Pastorinhas, primeira comunidade atendida pelo projeto, onde a Prefeitura realiza trabalhos de recuperação de 7 lagoas, na comunidade de agricultores familiares. Somente neste Assentamento, 70 famílias serão beneficiadas com o projeto. Durante a visita, o prefeito destacou o alcance socioambiental do projeto.

Prefeitura realiza trabalhos de recuperação de 7 lagoas na comunidade de agricultores familiares (foto: divulgação)

Prefeitura realiza trabalhos de recuperação de 7 lagoas na comunidade de agricultores familiares (foto: divulgação)

Segundo o prefeito Brandão, a iniciativa é exemplo para o Brasil na produção agroecológica, com a utilização de técnicas que dispensam o uso de ações danosas ao meio ambiente, como o emprego de agrotóxicos, queimadas e desmatamentos.

Em um levantamento feito pela Prefeitura, o município possui cerca de 800 lagoas e açudes com necessidade de intervenção. Em apenas duas semanas foram feitos mais de 80 cadastros de proprietários aderindo ao projeto.

O Projeto Lagoa Viva conta com a cooperação do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM) e envolve as secretarias municipais de Meio Ambiente e Agricultura e tem como parceiros o Consórcio Intermunicipal da Bacia Hidrográfica do Rio Paraopeba (Cibapar) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado Minas Gerais (Emater-MG). Além isso, o projeto conta também com o apoio de empresas privadas que atuam no município, e que ficarão responsáveis pelo custeio de máquinas para os trabalhos. O cadastramento é feito pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Acompanhe Sulminas146 no Twitter e no Facebook.

Seja o primeiro a comentar