Edição
Edição
Sulminas146

Destaque no Sulminas146

Repasse de royalties para cidades do Sul de Minas cai com estiagem

A falta de chuvas não está afetando os municípios do Sul de Minas somente em relação ao racionamento de água e o tempo seco. A situação afeta também o orçamento das cidades banhadas pela Represa de Furnas na região.

Cerca de 30 municípios receberam menos com os repasses relativos à participação na produção de energia elétrica, em consequência do volume de água baixo e menor geração de energia.

Em Delfinópolis, a administração atual decretou situação de emergência. O volume útil da represa está abaixo de 30% desde maio, o que impactou a produção de energia e o repasse da compensação financeira.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), caiu de R$ 3,3 milhões para R$ 577 mil a compensação financeira em setembro. E Delfinópolis foi uma das cidades da região mais afetada.

Boa Esperança é outra cidade do Sul de Minas que viu seus repasses caírem. Praticamente não se percebe a baixa do nível do lago porque foi construído um dique que retém a água.

Segundo especialistas, para que a Represa de Furnas possa recuperar seu nível normal, será preciso de 4 a 5 anos de chuvas razoáveis na região.

Volume útil da Represa de Furnas está abaixo de 30% (foto: divulgação)

Volume útil da Represa de Furnas está abaixo de 30% (foto: divulgação)

Seja o primeiro a comentar