Edição
Edição
Sulminas146

Destaque no Sulminas146

Sacolas retornáveis: uma realidade distante no Sul de Minas

Alguns estabelecimentos em São Paulo estão cobrando R$ 0,10 por sacola utilizada pelo cliente.

Da Sakey Comunicação

Em São Paulo, uma lei municipal que começou a ser aplicada em abril deste ano determina que os supermercados da capital só podem usar sacolas plásticas verdes. O estabelecimento que desrespeitar a lei estará sujeito a uma multa de até R$ 2 milhões. Alguns estabelecimentos estão cobrando R$ 0,10 por sacola utilizada pelo cliente.

Produzidas com matéria-prima renovável, a nova sacola é considerada menos nociva ao meio ambiente e um pouco mais cara, segundo os comerciantes. As novas regras causou divergências entre comerciantes, consumidores e ambientalistas, mas, de acordo o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, “esse projeto é muito importante para nós porque vai criar uma mentalidade nova na cidade”.

Sacolas retornáveis: uma realidade distante no Sul de Minas

Sacolas retornáveis: uma realidade distante no Sul de Minas (foto: Sul de Minas)

Mudanças de cultura em relação ao meio ambiente precisam, de fato, ser concretizadas para que ações efetivas aconteçam. Ninguém contesta a realidade de que o brasileiro precisa passar por uma mudança de paradigma em relação às ações ambientais. O ideal, por exemplo, é o uso da sacola retornável, pois com ela não há necessidade de sacolas de plástico. Mas a mudança de paradigma ainda está longe de acontecer. Bruno Dixini, presidente da Rede Giroforte, comenta: “já fizemos dois tipos de sacolas retornáveis, em duas épocas distintas. E para ser bem sincero, é muito raro alguém trazer essas sacolas retornáveis para embalar as próprias compras”.

Dixini diz mais em relação a essas mudanças. “Essa é uma briga que não pode ser comprada somente pelos supermercados, e sim por todas as pessoas, através de conscientização das famílias e comunidades. Os supermercados sozinhos não são capazes de mudar o costume da população. Mas estamos dispostos a participar de programas em conjunto com outros segmentos para melhorar a consciência da população de nossa região”. A Rede Giroforte possui 19 lojas em 13 cidades do Sul de Minas.

Para a rede supermercadista, a cidade de São Paulo está no caminho certo, mas se tratando da região em que a Rede está inserida, é preciso ter prudência, pois a cultura é bem diferente. “Temos que ser cautelosos na implantação dessas políticas, mas somos plenamente a favor da preservação do meio ambiente e procuramos sempre economizar na quantia de sacolas por cliente para não poluir muito. Mesmo assim, nossas sacolas são oxibiodegradáveis, o que possibilita que elas se degradem com maior rapidez”, finaliza Dixini.

Leia mais notícias da região no Sulminas146

Acompanhe Sulminas146 no Facebook e no Twitter

Seja o primeiro a comentar