Edição
Edição
Sulminas146

Destaque no Sulminas146

Santa Rita do Sapucaí recebe Grupos Escoteiros de todo o Sul de Minas

Participaram grupos de nove cidades do Sul de Minas.

Do Conexão Itajubá

A cidade de Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas, sediou no último fim de semana o Grande Acampamento do Distrito Escoteiro do Sul de Minas (GADI). Segundo a organização do evento mais de 200 integrantes dos ramos Lobinho, Escoteiro, Sênior e Pioneiro estiveram presentes participando das diversas atividades.

A abertura solene no Sábado pela manhã, ocorrida na E.M. Valéria Junqueira Paduan, contou com a presença de autoridades locais entre eles o Secretário Municipal de Administração, Esporte e Cultura José Norberto Dias e o Vereador Rinaldo Duarte Teixeira de Carvalho que se emocionou em seu discurso enaltecendo a importância do escotismo na formação do caráter.

Mais de 200 pessoas participaram do encontro (foto: Marcos Miwa e Eduardo Souza)

Mais de 200 pessoas participaram do encontro (foto: Marcos Miwa e Eduardo Souza)

Para o Chefe Wagner, do Grupo Escoteiro São Francisco de Assis da cidade de São Lourenço, esta participação é muito positiva, pois permite o intercâmbio de informações, a troca de experiências e o aprimoramento das técnicas de acampamento. Lembra ainda o dirigente que é muito importante para os jovens o contato com a natureza. “É uma forma de aprender a respeitar o meio ambiente”.

Participaram grupos das cidades de Carmo de Minas, Itajubá, Maria da Fé, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Santa Rita do Sapucaí, São Lourenço, Três Pontas e Varginha.

O Chefe Oliveira, diretor-presidente do Grupo Escoteiro Papa-Léguas, grupo anfitrião do evento afirmou que todas as medidas foram tomadas para garantir o sucesso do evento. “Dar a oportunidade para que estas crianças e jovens formem novas amizades ou reencontrem amigos ao mesmo tempo em que aprendem durante suas atividades são alguns dos objetivos e nossa preocupação foi criar as condições necessárias para que tudo transcorresse bem”.

Corridas de pista, prestação de serviço a ONG local, corrida de embarcações construídas com pneus e bambus, caça ao tesouro foram algumas das atividades realizadas pelos diversos ramos. O vice-presidente da Região de Minas Gerais, Chefe Adolfo Coimbra, ressaltou que as atividades evoluem em grau de dificuldade de acordo com o ramo ao qual pertence o jovem ou a criança, seguindo a metodologia escoteira. O ramo Lobinho é para crianças dos 7 aos 10 anos, passando depois para o ramo Escoteiro que vai dos 11 aos 14 anos. Completando 15 anos o jovem faz a passagem para o ramo Sênior onde permanece até os 18 anos quando é promovido a Pioneiro.

O evento teve início no sábado (8) pela manhã e encerrou na tarde de domingo (9), quando os grupos após a cerimônia chamada Cadeia da Fraternidade retornaram às suas cidades. O movimento escoteiro em Minas comemora em 2014 seu centenário de fundação.

Acompanhe Sulminas146 no Twitter e no Facebook.

Seja o primeiro a comentar