Edição
Edição
Sulminas146

Destaque no Sulminas146

Seca em Minas leva a baixa mundial de café

Sul de Minas responde por 1/4 da produção de café do Brasil e pode ser impactada com as condições climáticas

Do Sulminas146
Com informações da AFP

Café é o principal produto de exportação de Minas Gerais (foto: divulgação)

Café é o principal produto de exportação de Minas Gerais (foto: divulgação)

A seca no Brasil e principalmente em Minas Gerais em 2014 poderá provocar um déficit no fornecimento de café nos próximos dois anos, afirmou nesta sexta-feira Robério Silva(foto), diretor executivo da Organização Internacional do Café (OIC).

Por ora, o país, primeiro produtor mundial do grão, está compensando a queda de produção com suas reservas, mas se a demanda continuar crescendo poderá faltar café em dois anos. A seca que afeta as principais regiões produtoras do Brasil, principalmente Minas Gerais, deverá reduzir a produção brasileira e fará com que o planeta tenha déficit na oferta da café na atual safra 2014/2015 e também na futura safra 2015/16.

“O número de sacas de café nas reservas brasileiras é bom para o equilíbrio do mercado, mas a grande incógnita é o que acontecerá no ano 2015/2016”, explicou em coletiva de imprensa em Londres, ao término da reunião semestral do Conselho da OIC, que reúne os países produtores.

Em junho, as reservas do Brasil chegavam a 15 milhões de sacas. Mas a colheita para 2014-2015 será, segundo estimativas do governo brasileiro, de 45,14 milhões de sacas de 60 kg de café beneficiado (robusta e arábica), 8,2% a menos que no ano anterior, por causa da grave seca que foi registrada nos primeiros meses de 2014 em algumas regiões e das geadas que afetaram o estado do Paraná em 2013.

Neste contexto, a colheita brasileira de 2015/2016 será chave. Robério Silva não quis adiantar cifras, à espera do governo, mas Mauricio Galindo, diretor de operações da OIC, respondeu taxativamente “sim” quando indagado se um novo período de seca no Brasil seria um desastre.

Responsável por ¼ da produção brasileira, a região do Sul de Minas pode ser impactada também pela estiagem e as condições de produção de café.

Seja o primeiro a comentar