Edição
Edição
Sulminas146

Destaque no Sulminas146

Seca prolongada na região começa a afetar turismo em Delfinópolis, MG

Volume de água em represa e cachoeiras reduziu na cidade. Município entra na lista de lugares que vêm sofrendo impacto da estiagem.

Do G1

A falta de chuva no Sul de Minas tem impactado cada vez mais sobre o turismo na região. Em Delfinópolis (MG), há relatos de que o movimento em pousadas chegou a cair pela metade porque a paisagem mudou com a estiagem prolongada. Conhecida por suas cachoeiras, a cidade torce para que o período de seca acabe.

Pelo menos 100 cachoeiras foram catalogadas em Delfinópolis. A Cachoeira da Gruta é uma das mais famosas. No entanto, a escassez de chuva fez com que a cortina de água que ela forma sobre as pedras se reduzisse a algumas quedas.

Na Represa Peixoto, principal atrativo para os turistas, foi preciso construir uma nova rampa de acesso para a balsa porque o nível da água está muito baixo. Nas margens, as raízes das árvores, que ficavam submersas, já estão visíveis.

Seca na região
Delfinópolis é mais uma cidade afetada pela estiagem que atinge o Sul de Minas. Desde junho, outros municípios da região têm apresentado queda no volume de água em rios, cachoeiras e represas. Também houve redução no turismo em Poços de Caldas (MG) e São Tomé das Letras (MG). No Rio Verde, em Varginha (MG), um paredão construído há 100 anos e que ficava submerso reapareceu.

Já os moradores de Passos (MG), Ouro Fino (MG) e Lavras (MG) iniciaram recentemente um rodízio de abastecimento. Em São Gonçalo do Sapucaí (MG), houve registro de falta de água em parte dos bairros.

Estiagem muda a paisagem e assusta turistas em Delfinópolis (Foto: Reprodução EPTV)

Estiagem muda a paisagem e assusta turistas em Delfinópolis (Foto: Reprodução EPTV)

Seja o primeiro a comentar