Edição
Edição
Sulminas146

Destaque no Sulminas146

Tempo seco provoca aumento no número de incêndios no Sul de Minas

O número de focos de incêndio aumentou em 88% em Minas Gerais entre janeiro e setembro deste ano na comparação com o mesmo período de 2014, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Apenas no Sul de Minas, ao menos cinco cidades tiveram grandes focos de queimadas durante o final de semana. O maior deles foi em Varginha(MG), onde um incêndio atingiu cerca de 50 mil metros quadrados de área de preservação ambiental entre a manhã de sábado (13) e a manhã desta segunda-feira (15). O tempo seco é apontado como a principal causa dessas ocorrências.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a baixa umidade relativa do ar tem impacto direto na intensidade das queimadas. “Na mata seca com ventos fortes, qualquer princípio de incêndio é fatal para a floresta”, diz o tenente do Corpo de Bombeiros Tales Roberto da Silva.

Nas cidades do Sul de Minas, o índice que calcula a umidade relativa do ar ficou entre 12% e 20% nesta segunda-feira. Há uma semana, chegou a 11%. São percentuais que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), indicam que o ar está muito seco.

Saúde
Além de ser uma preocupação nas áreas de vegetação, porque favorece o surgimento e a propagação de focos de incêndio, o clima mais seco e quente também prejudica a saúde, como explica o pneumologista Adriano Rezende. “Esse clima favorece um processo inflamatório nas vias respiratórias. Além de procurar hidratar o organismo, recomenda-se  utilizar recipientes com água no ambiente, umidificadores e toalhas úmidas na cabeceira das camas”, recomenda o médico.

Do G1

Incêndio atingiu cerca de 50 mil metros quadrados de área de preservação ambiental em Varginha (Foto: Reprodução EPTV)

Incêndio atingiu cerca de 50 mil metros quadrados de área de preservação ambiental em Varginha (Foto: Reprodução EPTV)

 

Seja o primeiro a comentar