Edição
Edição
Sulminas146

Sul de Minas

‘Triciclos indianos’ começam a funcionar em cidade do Sul de Minas

Transporte feito em triciclos é uma alternativa às charretes em Poços de Caldas. Trajeto terá três rotas diferentes e preços que vão de R$ 30 a R$ 100.

Artigo por G1
Foto: Reprodução EPTV
Tuk Tuks já funcionam, mas precisam de regulamentação em Poços de Caldas
Tuk Tuks já funcionam, mas precisam de regulamentação em Poços de Caldas

Após a regulamentação do serviço dos ‘Tuk-Tuks em Poços de Caldas, no Sul de Minas, os triciclos cobertos, que ficaram famosos após a novela “Caminho das Índias” já estão circulando nas ruas da cidade. Eles são considerados também uma alternativa às charretes.
Nesta semana o Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) acertou os detalhes e os veículos já chamam atenção no Centro da cidade. As áreas já foram demarcadas e sinalizadas e o local de embarque e desembarque fica próximo ao Palace Hotel e o Coreto da Praça Pedro Sanches.

Segundo o empresário Mauro Canhão, responsável pelos tuk-tuk na cidade, foram estabelecidas quatro rotas diferentes de passeio, partindo do Centro da cidade e passando por 23 pontos turísticos. Do Centro até o Recanto Japonês. Do Centro ao Véu das Noivas e do Centro à Fonte dos Amores. Nos passeios mais longos vão existir paradas para fotos e até caminhadas. O valor cobrado varia de R$ 30 a R$ 100.

A capacidade de cada veículo é de dois adultos e uma criança pequena, além do motorista, que pilota. Além disso, as informações dentro do veículo estão disponíveis em português, espanhol e inglês. “A ideia veio de um passeio que eu fiz em Lisboa e já eu vi que os veículos tuk-tuk já estavam introduzidos e pensei que seria uma boa trazer isso a Poços de Caldas”, disse Canhão.

Período experimental

O decreto, publicado no diário oficial do município, autoriza o triciclo motorizado a realizar o transporte turístico, sendo proibida a utilização para qualquer outro tipo de atividade. A regulamentação é em caráter experimental por seis meses.
A Secretaria de Defesa Social definiu ainda que os valores para uso dos ‘triciclos indianos’ serão fixos, independente do número de pessoas que forem passear no veículo.

Siga o Sulminas146 no Facebook e no Twitter

Seja o primeiro a comentar