Edição
Edição
Sulminas146

Passa Quatro

Veículo é arrastado pelo Trem da Serra após batida no Sul de Minas

Trem da Serra arrasta Kombi em Passa Quatro
Trem da Serra arrasta Kombi em Passa Quatro (foto: Carlos Rogério Brito)
Trem da Serra arrasta Kombi em Passa Quatro

Locomotiva seguiu por cerca de 20 metros antes de parar. Ninguém ficou ferido no acidente.

O Trem da Serra, que faz o passeio turístico entre a Estação de Passa Quatro, no Sul de Minas, e a Estação Coronel Fulgêncio, próximo ao Túnel da Mantiqueira, na divisa entre os estados de Minas Gerais e São Paulo, arrastou por 20 metros um veículo Kombi, quando o motorista tentou cruzar a estrada de ferro.

O acidente foi na manhã deste domingo (2). As informações são da Polícia Militar. O veículo foi arrastado por cerca de 20 metros antes que a locomotiva conseguisse parar. No carro estavam o motorista e a mãe.

Passeios de trem fortalecem o turismo no Sul de Minas

O trem fazia um passeio turístico com dois vagões de passageiros pela região e seguiria em direção à Estação Coronel Fulgêncio, próximo ao Túnel da Mantiqueira. Com o acidente, o passeio foi cancelado.

O Trem da Serra

A ferrovia se originou de uma concessão feita em 1875 pelo Governo Imperial a José Vieira Couto de Magalhães e ao Barão de Mauá, com a denominação de Estrada de Ferro Rio Verde, sendo este o último envolvimento do Barão de Mauá com um projeto ferroviário. Os trabalhos de construção se iniciaram em 21 de abril de 1881 comandados por uma empresa inglesa denominada The Minas and Rio Railway.

A Estação Ferroviária de Passa Quatro foi inaugurada em 14 de junho de 1884, a viagem inaugural contou com a presença de D. Pedro II e comitiva, que percorreram todos os 170kms de ferrovia que conectavam Cruzeiro a Três Corações.

Errata: diferentemente do que foi informado anteriormente, uma pessoa ficou ferida no acidente.

AS MAIS LIDAS:

Conheça as dez menores cidades para se viver no Sul de Minas

Proprietária de imóvel situado às margens de Furnas terá de demolir construções

Cidades do Sul de Minas estão entre as melhores para se viver em Minas

Onça-parda é fotografada na Serra Fina, no Sul de Minas

1 comentário

  1. Eduardo Giachini Mota Silva

    Esse passeio é realmente muito interessante, mas esse era um acidente anunciado. Não há uma única cancela ou outro mecanismo qualquer que possa evitar uma reincidência. O passeio ocorre apenas nos fins de semana, em horários programados e há apenas uns dois ou três cruzamentos na cidade onde isso pode ocorrer. Não há uma única placa informando, ao menos, os horários em que o trem passa nos cruzamentos. As autoridades locais são omissas e deveriam ser responsabilizadas quando algo mais grave ocorrer. Mas, em se tratando de uma cidade que convive, há anos e com a chancela de sua população, com uma água de péssima qualidade sendo oferecida à população, sem tratamento de esgoto e sem um atendimento decente ao turista que a visita, um acidentezinho a mais ou a menos na sua principal atração turística não representa nada mesmo, não é?